PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS DO CONTORNO CORPORAL
Copyright © Clínica Reviver Copyright © Reviver Art Gallery

PLÁSTICA DO ABDÔMEN

(Dermolipectomia abdominal)
(Abdominoplastia)
(Lipoabdominoplastia Circunferencial) Novidade

Mais informações
Dúvidas freqüentes


Objetivo

A cirurgia plástica do abdômen (Dermolipectomia Abdominal) tem por finalidade retirar o excesso de pele e tecido gorduroso que se acumula nesta região. A cirurgia completa é indicada para pacientes que realmente têm um excesso de pele abdominal, principalmente abaixo do umbigo. Quando a sobra de pele não é muito grande, não se pode fazer a plástica completa. Para o caso de pequenas sobras de pele indicamos uma cirurgia menor, chamada de mini-abdômen.

Considerações Técnicas

A plástica de abdômen é feita através de uma incisão situada horizontalmente, na região inferior do abdômen, logo acima da implantação dos pêlos pubianos, cujo comprimento varia de acordo com a quantidade de pele a ser retirada. Em seguida é feita a ressecção de uma elipse de pele cuja largura na parte central, vai do umbigo até os pêlos pubianos.

O umbigo da paciente permanece no mesmo lugar, sendo apenas remodelado a fim de se tornar mais estético.

A novidade da técnica é a Lipoabdominoplastia Circunferencial, um novo conceito de cirurgia plástica que permite em uma só incisão retirar o excesso de gordura e a flacidez em toda a extensão da barriga, melhorando o contorno corporal e refletindo o bom resultado também na cintura. A cirurgia dura três horas e meia e a incisão é feita de um lado ao outro do quadril (de osso a osso) na linha do biquíni, mesmo local que fica a cicatriz da técnica tradicional - infelizmente ainda não é possível diminuir o tamanho da cicatriz nesse tipo de intervenção cirúrgica.

Inicialmente o cirurgião lipoaspira todo o excesso de gordura, começando pela parte inferior das costas, trabalhando os contornos corporais, retirando os "pneus" e "desenhando" a cintura. A seguir realiza a lipoaspiraão do abdome. A técnica preserva artérias, veias e vasos linfáticos e também possibilita corrigir a flacidez muscular (o que não era possível quando se realizava apenas a lipo). Como vantagem reduz o sangramento e evita hematomas, diminuindo assim o tempo de recuperação.

Tipo de Anestesia

Para a plástica de abdome indicamos a anestesia peridural ou a geral. Atualmente, com a evolução da medicina, os riscos inerentes a anestesia são relativamente pequenos. Desde que a paciente se encontre em bom estado de saúde, pode se submeter com tranqüilidade à qualquer tipo de anestesia.

Orientações pré-operatórias

Com a intenção de esclarecer algumas dúvidas, queremos passar orientações que julgamos importantes sobre a intervenção cirúrgica.

Período prévio à cirurgia

  • Discuta detalhadamente com o cirurgião as possibilidade reais de resultado.
  • Esclareça o tipo de incisão que vai ser utilizada e a anestesia.
  • Pergunte que tipo de modelador cirúrgico que você vai usar.
  • Sempre que houver algum impedimento para a realização da cirurgia já marcada avise imediatamente ao cirurgião ou a clínica.
  • Programe suas atividades sociais, domésticas ou escolares, de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 2 a 3 semanas.

Recomenda-se:

  • Evite tomar aspirina ou remédios contendo AAS (ácido acetil salicílico) e vitamina E, pelo menos nas duas semanas que antecedem à cirurgia, pois poderá interferir no processo de coagulação. Isto inclui Ginko-Biloba.
  • Evite todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 10 dias do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos.
  • Evite tomar ou usar substâncias tóxicas ou drogas nas duas semanas antecedentes a cirurgia.
  • Não fume nos 15 dias que antecedem a cirurgia e nas duas semanas de pós-operatório, pois poderá haver retardo da cicatrização.
  • Providencie acompanhante para contato e para a alta da clínica (nome e telefone).
  • Comunique ao médico se tiver episódio de erupção de qualquer tipo de herpes.
  • Não se exceda em exercícios físicos, alimentos e não tome bebidas alcoólicas.
  • A menstruação não é impedimento à sua cirurgia, mas de preferência programe-a para fora do período menstrual.
  • Recomendamos usar roupa de algodão no dia da cirurgia.
  • Comunique qualquer sinal de resfriado, conjuntivite, herpes ou infecções que surgirem na semana anterior à cirurgia. Nestes casos, o procedimento cirúrgico deverá ser transferido até a resolução do processo infeccioso.

Na Noite Véspera da Cirurgia

  • Tome banho geral usando sabonete anti-séptico (Sabofen ou similar). Lave com especial atenção a região pubiana.
  • Depile os pêlos pubianos com cuidado, evitando ferimentos ou arranhões.
  • Alimentação leve até meia-noite.
  • Evite bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas na véspera da cirurgia.
  • Observe jejum total de 8 horas antes da cirurgia, inclusive água, cafezinho, balas e refrigerantes.

No Dia da Cirurgia.

  • Tome banho geral usando sabonete anti-séptico (Sabofen ou similar), com atenção especial para a região pubiana.
  • Chegue à Clínica ou Hospital no horário marcado.
  • Não esqueça de levar para a clínica ou hospital os seus exames pré-operatórios e o modelador recomendado pelo cirurgião.
  • Tome somente a medicação prescrita.
  • Não use cremes ou maquiagem e deixe pelo menos uma unha sem esmalte ou base.
  • Venha com roupas confortáveis e folgadas, que não precisem ser colocadas pela cabeça, pois serão usadas por ocasião da alta.
  • Traga uma pequena bolsa com objetos de uso pessoal.
  • Não traga jóias ou objetos de valor.
  • Ao chegar à Clínica ou Hospital, comunique na recepção o nome e o telefone do familiar ou acompanhante que virá buscá-la(o).

Orientações pós-operatórias

  • Mantenha repouso relativo nos 7 primeiros dias.
  • Evite esforços por 14 dias
  • Levante-se tantas vezes quanto lhe for recomendado por ocasião da alta hospitalar, obedecendo aos períodos de permanência sentada, assim como evite ao máximo subir escadas. 
  • Não tire o modelador ou molhe o curativo neste período.
  • Ande com passos curtos e com ligeira flexão do tronco por um período de 14 a 20 dias.
  • Siga rigorosamente a prescrição médica.
  • Não utilize outros analgésicos além dos recomendados.
  • Salvo em casos especiais, alimentação livre a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas (carnes, leite, ovos ) e vitaminas (frutas).
  • Volte ao consultório para curativos subseqüentes e controle pós-operatório nos dias e horários estipulados.
  • Após a retirada dos pontos, permaneça com o curativo de micropore por mais duas semanas.
  • Em caso de pacientes muito obesos, poderá ocorrer, após o 8° dia, a eliminação de certa quantidade de líquido amarelado ou sanguinolento, por um ou mais pontos da cicatriz. Não se preocupe, porque se isto lhe ocorrer não significa complicação.
  • Uma vez retirado o curativo, massageie as cicatrizes com o creme receitado pelo médico durante 3 meses.
  • Não se preocupar com as formas intermediárias nas diversas fases de evolução do pós-operatório. O resultado final será verificado cerca de 12 meses após a cirurgia. Tire com seu cirurgião suas eventuais dúvidas.
  • Não dirija antes de 3 semanas.
  • Provavelmente você estará se sentindo tão bem a ponto de esquecer-se que fez cirurgia recentemente. Cuidado! Esta euforia pode levar a esforços prematuros que poderá determinar certos transtornos.
  • A exposição ao sol pode ser feita após 30 dias gradativamente.
  • Os exercícios físicos moderados podem ser iniciados após 30 dias.
  • Natação, volei e musculação após 90 dias.
  • Aguarde para fazer sua dieta ou regime de emagrecimento após a liberação médica. A antecipação desta conduta por conta própria, poderá determinar conseqüências difíceis de serem sanadas.



Copyright © Clínica Reviver